Uma viajante do tempo que caiu em Viseu 2019

Fisca é uma jovem portuguesa, que tinha uma vida tranquila em Viseu no ano de 1927. Estava tão animada com os novos planos para modernização da Feira Franca de Viseu que a ansiedade tomou-lhe conta em uma tarde de domingo. Seu querido amigo, o Capitão Almeida Moreira, tinha planos maravilhosos para a Feira e Fisca quase não conseguia conter sua animação. A jovem então decidiu se distrair a cozinhar o seu prato favorito, bacalhau com exagerada quantidade de batatas, para tentar acalmar-lhe os nervos. Quando se deu conta de que não possuía nenhuma mísera batatinha, logo se vestiu parar ir à mercearia de Seu Manuel. Entre idas e vindas nos declives de Viseu, com seu saco de batatas em mãos, respirava o ar tranquilo da Cava de Viriato. Fisca se percebeu coberta de desejos sobre o que faria na feira: encontrar Dona Joana e a Rita, mostrar seus novos trajes de passeio e talvez até esbarrar com um desconhecido que lhe roubaria o coração. Estava tão atordoada com a quantidade de possibilidades que sua mente estava a imaginar, que não conseguia ver uma polegada a sua frente. Quando de repente, Fisca tropeçou, derrubou quase todas suas batatinhas no chão e esbarrou em um homem de figura esquisita, completamente diferente das pessoas que conhecia. O homem a olhou fixamente em seus olhos e lhe disse sussurrando perto de seus ouvidos: "Passado e futuro se misturam para aqueles que sonham!". Imediatamente, o mundo de Fisca passou a rodar e a rodar. Seus sentidos estavam confusos, já não controlava suas bambas pernas.

Finalmente, Fisca conseguiu se apoiar, ainda de olhos fechados, sentou-se em um banco e respirou, respirou profundamente a contar 1, 2 e 3. Sentiu o sol a aquecer as pálpebras de seus olhos e os abriu lentamente. Uma expressão de susto tomou conta das feições de Fisca. "Epa, que lugar esquisito, parecia Viseu, mas estava diferente. Como assim diferente? Eu moro aqui desde que nasci! Onde está a casa da Dona Guilhermina ali da esquina? Onde está a padaria do Seu José ali embaixo?”

Tudo parecia familiar, mas ao mesmo tempo diferente do que conhecia. Onde Fisca tinha ido parar? Ou melhor, quando Fisca tinha ido parar?